fbpx

Presidente também é mais bem avaliado entre os empresários e os mais ricos, no entanto, indíce de rejeição do atual governo caiu em vários segmentos

Texto: Redação | Edição: Nataly Simões | Imagem: Edilson Dantas/O Globo

O presidente Jair Bolsonaro (sem partido) está com a melhor avaliação desde o início do mandato. De acordo com nova pesquisa do Datafolha, 37% dos brasileiros consideram o atual governo bom ou ótimo, ante 32% na pesquisa anterior, de junho. O presidente é melhor avaliado entre quem se declara branco ou amarelo (40%), oscilando para 37% entre os autodeclarados pardos e caindo para 25% entre pretos.

O presidente segue melhor avaliado também entre os empresários (58%). Entre os pobres, com renda de até dois salários minímos, a aprovação do presidente é de 40%. A curva de rejeição de Bolsonaro também caiu de 44% para 34% entre os que o consideravam rum ou péssimo. Em agosto, 27% consideram o governo regular, ante 23% em junho.

Segundo o Datafolha, existe uma correlação entre a aprovação de Bolsonaro e a distribuição do auxílio emergencial de R$ 600, ainda que não direta. Entre aqueles que fizeram o pedido e receberam, 42% acham o governo bom ou ótimo.

Bolsonaro também melhorou sua aprovação na região mais populosa do Brasil, o Sudeste, onde a aprovação do atual governo subiu de 29% em junho para 36% em agosto, enquanto a rejeição caiu de 47% para 39%. O presidente segue melhor avaliado no Sul, no Norte e no Centro-Oeste, onde 42% o avaliam como bom ou ótimo.

Uma das quedas mais significativas na rejeição ao presidente ocorreu entre os jovens de 16 a 24 anos. Nessa faixa etária, caiu de 52% para 41% quem classifica Bolsonaro como ruim ou péssimo. Grupos que em junho rejeitavam mais o governo também viram quedas no índice em agosto. Entre pessoas com curso superior (54% para 47%) e mais ricos, acima de 10 salários mínimos mensais (52% para 47%).

O Datafolha entrevistou, por telefone, 2.065 pessoas nos dias 11 e 12 de agosto. A margem de erro da pesquisa é de dois pontos percentuais, para mais ou menos.

 O povo preto quer narrar suas histórias

Vivemos em um mundo de disputa. Nossa sociedade tem profundas marcas das desigualdades que foram desenhadas ao longo da história. Na atualidade parece que há espaço para debate, a tão falada representatividade está sobre a mesa.
Mas o povo preto quer mais. Queremos narrar nossas próprias histórias. Queremos ter direito de fala não somente quando essa é concedida. Somos múltiplos, somos muitos e plurais. A ótica de ser preto no Brasil se revela como um espectro, tamanha a diversidade dos povos ancestrais que nos originaram, e a variedade de experiências que podemos ter e ser. Pertencer. O que nos conecta é pele.

Apoie o Alma Preta e nos ajude a continuar contando todas essas histórias.

Vamos fazer jornalismo na raça!

Sobre o Alma Preta

O Alma Preta é uma agência de jornalismo especializado na temática racial do Brasil. Em nosso conteúdo você encontra reportagens, coberturas, colunas, análises, produções audiovisuais, ilustrações e divulgação de eventos da comunidade afro-brasileira. Nosso objetivo é construir um novo formato de gestão de processos, pessoas e recursos através do jornalismo qualificado e independente.

Contato

E-mail
jornalismoalmapreta(@)gmail.com