fbpx

O histórico militante negro e socialista Roque Ferreira deixa legado inspirador na luta contra o racismo e a desigualdade, após não resistir à batalha contra a COVID-19

Texto / Solon Neto I Imagem / Reprodução

Na sexta-feira (4), faleceu Roque José Ferreira, aos 65 anos, após complicações relacionadas à COVID-19. Roque estava internado desde o dia 22 de agosto no hospital Beneficência Portuguesa, em Bauru-SP, onde residia.

O Alma Preta, que foi fundado na cidade de Bauru, lamenta profundamente o falecimento e se solidariza com a família e amigos de Roque Ferreira, uma das figuras mais inspiradoras da cidade, um grande brasileiro e um homem negro que atuou a vida toda contra o racismo e a desigualdade.

Nascido em Birigui-SP, em 15 de maio de 1955, Roque foi membro fundador do Partido dos Trabalhadores (PT) e atualmente era filiado e presidente municipal do Partido Socialismo e Liberdade (PSOL), partido no qual era uma das lideranças da Esquerda Marxista, pela Corrente Marxista Internacional. Roque deixou o PT em 2015 por discordar das posições conciliatórias assumidas pelo partido.

Roque, que dedicou a vida à luta contra o racismo e o capitalismo, era coordenador nacional do Movimento Negro Socialista (MNS), tendo sido anteriormente militante do Movimento Negro Unificado (MNU). Além disso, teve atuação longa e orgulhosa no Sindicato dos Ferroviários, um dos símbolos da cidade de Bauru.

Militante incansável por mais de 40 anos, passou pela clandestinidade durante o período da Ditadura Militar, quando era metalúrgico em Campinas-SP, e foi candidato em todas as eleições desde a redemocratização, seja pelo PT ou pelo PSOL. Atualmente, era pré-candidato a prefeito de Bauru.

Eleito vereador na cidade do interior paulista em 2008 e 2012, Roque era conhecido pela atuação firme, transparente e democrática em defesa dos Direitos Humanos e dos trabalhadores, estando presente ao lado de movimentos sociais em momentos de dor e de alegria.

Da tribuna da Câmara, de cima de carros de som, ou em reuniões menores, Roque denunciava sistematicamente os abusos das elites locais e defendia sem trégua os direitos dos mais humildes, que em Bauru, assim como na maior parte do país, são de maioria negra.

Figura central na política local, Roque era conhecido e respeitado pelas coordenações nacionais dos partidos e movimentos nos quais atuou, e seu falecimento rendeu incontáveis homenagens dentro e fora dos movimentos políticos.

Ao longo da pandemia, Roque foi crítico da atuação errática dos governos, ajudou em campanhas de solidariedade para arrecadação e distribuição de alimentos, e denunciou as dificuldades impostas aos mais pobres no transporte público e no comércio local em meio à necessidade de isolamento e proteção da vida.

Roque deixa esposa, filhos, e um número incontável de amigas e amigos. São várias gerações de trabalhadores, jovens negras e negros, que tiveram em sua imagem e trajetória um exemplo de dignidade e atuação na defesa da igualdade, do socialismo, e da luta contra o racismo.

Roque Ferreira, presente, nas ruas e nas lutas!

 O povo preto quer narrar suas histórias

Vivemos em um mundo de disputa. Nossa sociedade tem profundas marcas das desigualdades que foram desenhadas ao longo da história. Na atualidade parece que há espaço para debate, a tão falada representatividade está sobre a mesa.
Mas o povo preto quer mais. Queremos narrar nossas próprias histórias. Queremos ter direito de fala não somente quando essa é concedida. Somos múltiplos, somos muitos e plurais. A ótica de ser preto no Brasil se revela como um espectro, tamanha a diversidade dos povos ancestrais que nos originaram, e a variedade de experiências que podemos ter e ser. Pertencer. O que nos conecta é pele.

Apoie o Alma Preta e nos ajude a continuar contando todas essas histórias.

Vamos fazer jornalismo na raça!

Sobre o Alma Preta

O Alma Preta é uma agência de jornalismo especializado na temática racial do Brasil. Em nosso conteúdo você encontra reportagens, coberturas, colunas, análises, produções audiovisuais, ilustrações e divulgação de eventos da comunidade afro-brasileira. Nosso objetivo é construir um novo formato de gestão de processos, pessoas e recursos através do jornalismo qualificado e independente.

Contato

E-mail
jornalismoalmapreta(@)gmail.com