fbpx
 

Formato vai às ruas para saber a opinião pública sobre questões políticas e raciais; primeiro episódio sobre cotas raciais no mercado de trabalho já está disponível

Texto: Victor Lacerda | Edição: Nataly Simões | Imagem: Yago Rodrigues

Termômetro para os acontecimentos na atualidade, a opinião pública funciona como um parâmetro de resposta de como a população se comporta sobre os mais variados temas, sejam eles tabus ou não. Pensando em democratizar essa discussão, o Alma Preta abre microfone em um formato conhecido no jornalismo como “povo fala” e intitulado “Enquete social”, estreado na segunda-feira (12) no YouTube.

O quadro, que teve como primeiro questionamento “Você é a favor das cotas raciais no mercado de trabalho?”, ouviu cerca de dez pessoas, de diferentes raças e faixas etárias, no centro da capital paulista.

A pesquisa para a estreia teve como base o dado apresentado pelo Cadastro Geral de Empregados e Desempregados (Caged) de que, no estado de São Paulo, apenas 15,5% de profissionais contratados para assumirem cargos de gerência, entre os meses de janeiro e junho deste ano, eram negros.

O assunto do primeiro episódio também foi motivado pela abertura de um programa de trainee exclusivo para a população negra promovido por uma grande marca nacional e que gerou forte repercussão na mídia.

Idealizado pelo videomaker e motion designer Yago Rodrigues, que integra a equipe Alma Preta, o “Enquete social” terá conteúdos novos quinzenalmente na grade do canal no YouTube. Para o próximo vídeo, que sai no próximo dia 26 de outubro, o tema será: “Auxílio emergencial em tempos de pandemia”.

Confira o primeiro episódio e se inscreva no canal para não perder os próximos episódios:

 O povo preto quer narrar suas histórias

Vivemos em um mundo de disputa. Nossa sociedade tem profundas marcas das desigualdades que foram desenhadas ao longo da história. Na atualidade parece que há espaço para debate, a tão falada representatividade está sobre a mesa.
Mas o povo preto quer mais. Queremos narrar nossas próprias histórias. Queremos ter direito de fala não somente quando essa é concedida. Somos múltiplos, somos muitos e plurais. A ótica de ser preto no Brasil se revela como um espectro, tamanha a diversidade dos povos ancestrais que nos originaram, e a variedade de experiências que podemos ter e ser. Pertencer. O que nos conecta é pele.

Apoie o Alma Preta e nos ajude a continuar contando todas essas histórias.

Vamos fazer jornalismo na raça!

Sobre o Alma Preta

O Alma Preta é uma agência de jornalismo especializado na temática racial do Brasil. Em nosso conteúdo você encontra reportagens, coberturas, colunas, análises, produções audiovisuais, ilustrações e divulgação de eventos da comunidade afro-brasileira. Nosso objetivo é construir um novo formato de gestão de processos, pessoas e recursos através do jornalismo qualificado e independente.

Contato

E-mail
jornalismoalmapreta(@)gmail.com