fbpx
 

Pandemia avança no continente africano com mais de 720 mil infectados; país sul africano tem 364,3 mil casos confirmados e mais de 5 mil mortes

Texto: Flávia Ribeiro | Edição: Nataly Simões | Imagem: Agência EFE

A África do Sul se tornou neste fim de semana o quinto país do mundo com mais infectados pela Covid-19, o novo coronavírus. De acordo com a Organização Mundial da Saúde (OMS), houve um recorde diário de infecções em todo o mundo. Com 364,3 mil casos, o país sul-africano está atrás apenas dos Estados Unidos (3,8 milhões), Brasil (2 milhões), Índia (1,1 milhão) e Rússia (777 mil).

No continente africano, a doença também avança diariamente desde o primeiro caso reportado em fevereiro. Até o domingo (19) foram registrados 721.563 casos em toda a África, 15.169 mortes e mais de 383 mil recuperações, segundo informações do Centro de Controle e Prevenção de Doenças da União Africana (África CDC).

Os países com mais números de casos estão na região Sul, com 378.487 casos. A África do Sul, que encabeça a lista, tem metade de todo o continente e mais de 5 mil mortes. Muito à frente do segundo país da região, a Zâmbia, que registra 3,3 mil infectados e 128 mortes.

A região ocidental tem quase 108 mil casos e 1,7 mil mortes. A Nigéria está no primeiro lugar regional com 36,7 mil casos de infectados e 789 mortes. Na região oriental há 54,7 mil casos e 1,4 mil mortes. O Quênia é onde há mais casos, com 13,4 mil, mas é o segundo em óbitos. Neste caso, o Sudão assume a ponta, com 693 vítimas fatais.

 O povo preto quer narrar suas histórias

Vivemos em um mundo de disputa. Nossa sociedade tem profundas marcas das desigualdades que foram desenhadas ao longo da história. Na atualidade parece que há espaço para debate, a tão falada representatividade está sobre a mesa.
Mas o povo preto quer mais. Queremos narrar nossas próprias histórias. Queremos ter direito de fala não somente quando essa é concedida. Somos múltiplos, somos muitos e plurais. A ótica de ser preto no Brasil se revela como um espectro, tamanha a diversidade dos povos ancestrais que nos originaram, e a variedade de experiências que podemos ter e ser. Pertencer. O que nos conecta é pele.

Apoie o Alma Preta e nos ajude a continuar contando todas essas histórias.

Vamos fazer jornalismo na raça!

Sobre o Alma Preta

O Alma Preta é uma agência de jornalismo especializado na temática racial do Brasil. Em nosso conteúdo você encontra reportagens, coberturas, colunas, análises, produções audiovisuais, ilustrações e divulgação de eventos da comunidade afro-brasileira. Nosso objetivo é construir um novo formato de gestão de processos, pessoas e recursos através do jornalismo qualificado e independente.

Contato

E-mail
jornalismoalmapreta(@)gmail.com