fbpx

Texto: Thamyra de Araújo / Edição de Imagem: Pedro Borges

Já está no ar o documentário ‘Quem São os Makers da Favela?’, parte do processo de pesquisa e aprendizado da Residência em Mídia e Tecnologia: Favelado 2.0 – Construindo Gambiarras para o Futuro. A residência de duas semanas, no Complexo do Alemão, debateu temas como criatividade, inovação, maker, gambiarra, criação na (da) favela.

O objetivo do documentário é repensar de onde vem os conceitos? Quem criam? Para quem são? E para quem serve? Criar e inovar no cotidiano são a ferramenta de resiliência e experimentação do pobre, preto e favelado. O documentário surge dessa indagação buscando, por isso, se apropriar e disputar o termo MakerDo-It-Yourself  ou Faça- Você – Mesmo, mostrando que o morador de favela sempre fez por ele mesmo, ele é maker e já faz isso há muito tempo. Fica então a pergunta, porque continuam debatendo criatividade, inovação, cultura maker, sem pobre?

banner textos

 

A residência: Favelado 2.0: Construindo Gambiarras para o Futuro faz parte do projeto GatoMÍDIA, patrocinado pela Fundação Via Varejo e pelo Common Action Forum (CAF),  que no mês de março hospedou uma residência em Mídia e Tecnologia com rodas de convivências nos seguintes temas: fotografia 2.0, roteiro para programa no youtube, construção de texto criativo, ativismo na web, cobertura colaborativa, social mídia, criatividade 2.0, fanzine 2.0, hackeando o facebook, elaboração de projetos e empreendimento de ideias.

meme7 540x540

 As rodas livres foram ministradas por uma equipe de favelados inseridos na cultura de rede e que desenvolvem projetos autorais em plataformas digitais. Entre os convidados estava: João Lima, jornalista e fotodocumentarista, Mayara Donaria, Conselheira da Juventude do Rio de Janeiro, Marcelo Magano, ator e comediante, Raull Santiago mídia ativista e integrante do Coletivo Papo, Thamyra Thâmara, jornalista e idealizadora do projeto GatoMÍDIA, Daiene Mendes, criadora do FaveLê, Lana Souza, Coletivo Papo Reto, Enderson Araujo, criador do coletivo Mídia Periférica e membro do Conselho Curador da Empresa Brasileira de Comunicação (EBC), Carla Siccos, editora do jornal virtual CDD Acontece, Ana Cipriano, criadora do PPG Informativo – Jornal Virtual do Pavão Pavãozinho e Cantagalo e Lucas Pelegrineti, design e animador.

 

 

 

 

 

Sobre o GatoMÍDIA:  O GatoMÍDIA é um projeto de convivência e aprendizado em novas mídias para jovens de espaços populares, que existe desde 2013 no Complexo do Alemão, tendo como objetivo estimular que jovens e negros possam produzir sua própria comunicação, possibilitando diferentes narrativas, visibilidade e oportunidades. Conheça mais: http://migre.me/sS0KG

Sobre a Fundação Via Varejo: A Fundação Via Varejo é o braço responsável pelos investimentos da Via Varejo em ações que incentivam e promovem o desenvolvimento de colaboradores e também da sociedade. São três os pilares que estruturam as atividades incentivadas pela Fundação: Social, Cultural e Esportivo. Conheça mais: http://migre.me/sT8ac

Sobre o Common Action Forum: O Commun Action Forum (CAF) é uma fundação internacional sem fins lucrativos com sede em Madrid, Espanha, em 2015. CAF funciona como uma rede global que reúnem proeminentes e especialistas de diversas origens, incluindo academia, política, mídia, sociedade civil e cultura emergente. Uma fundação internacional que visa moldar soluções alternativas para os problemas sociais e políticos e as desigualdades econômicas, a fim de fortalecer a cidadania.

Conheça mais:  http://migre.me/sT8n2

exto: Divulgação / Edição de Imagem: Pedro Borges

O projeto Deus é um trabalho prático de conclusão do curso de Cinema e Audiovisual da Universidade Federal de Pelotas, de Débora Mitie, Huli Balász e Vinícius Silva. A obra consiste na produção de um filme curta-metragem híbrido, entre documentário e ficção, o qual aborda a força de uma mãe negra da periferia de São Paulo e sua divina influência sobre o filho. A equipe também é composta por alunos de outros semestres do curso, como Gabriela Montezi e Rodrigo Acedo, além da recém formada Jacqueline Almeida.

Acompanhando a rotina de Roseli, o filme visa expor as adversidades impregnadas no cotidiano de mulheres negras da periferia que batalham para garantir seu sustento e, especialmente, o de seus filhos. A produção também não apresenta apenas os aspectos negativos de sua vivência, já que a vida não se limita aos sofrimentos. Sem entrevistas,Deus é como observar uma semana desta mulher e seu filho, condensada entre 15 e 20 minutos. É um retrato do ciclo repetitivo que se renova a cada segunda-feira.

Temos como trilha musical a musica Mãe do rapper Emicida,  que apoiou o projeto e autorizou a utilização  da música sem ônus para o filme. 

O filme será inscrito inicialmente em mostras e festivais de cinema, nacionais e internacionais. Pretende-se circular, contudo, em ambientes não acadêmicos e periferias do Brasil, trazendo para comunidade local da exibição questionamentos e debates pertinentes à obra. Com esse filme, esperamos contribuir com a sociedade promovendo reflexões, não somente sobre cinema, mas também sobre algumas questões sociais que afetam o cotidiano de mulheres, negras,  mães, solteiras, e de toda periferia do nosso país.

Foto: Obra destaca o papel social da mulher negra

Para viabilizar o projeto colocamos no ar uma campanha de financiamento, a qual pretendemos pagar os custos operacionais, assim como remunerar a equipe e a família de Roseli.

Aqui segue links do projeto:

Teaser: https://www.youtube.com/watch?v=dVXAhSKNfo4

Pagina no Facebook: https://www.facebook.com/projetofilmedeus/

Campanha de financiamento coletivo: http://www.kickante.com.br/campanhas/projeto-filme-deus-0

Evento: https://www.facebook.com/events/1341696295845122/

Vídeo explicando a origem do filme: https://www.facebook.com/projetofilmedeus/videos

Sobre o Alma Preta

O Alma Preta é uma agência de jornalismo especializado na temática racial do Brasil. Em nosso conteúdo você encontra reportagens, coberturas, colunas, análises, produções audiovisuais, ilustrações e divulgação de eventos da comunidade afro-brasileira. Nosso objetivo é construir um novo formato de gestão de processos, pessoas e recursos através do jornalismo qualificado e independente.

Contato

E-mail
jornalismoalmapreta(@)gmail.com