fbpx

O Brasil será o primeiro país fora do continente africano a receber uma edição do concurso

Texto / Redação | Imagem / Sérgio Fernandes | Edição / Simone Freire

Em 2020, o concurso fotográfico promovido pelo Movimento Wikimedia chega pela primeira vez ao Brasil, com apoio dos coletivos Di Jejê, iniciativa que difunde a produção de conhecimento oriunda da diáspora africana, e o Afrotometria, grupo de fotógrafos engajados em disseminar e valorizar a cultura de matriz africana no país. Com inscrições abertas até 31 de março, a premiação é voltada exclusivamente para profissionais afro-brasileiros. 

Transporte é o tema central desta edição que selecionará 10 fotografias. Os primeiros três colocados irão concorrer às seguintes premiações: U$ 1.000 para o primeiro colocado; U$ 800 para o segundo colocado; e U$ 550 para o terceiro colocado.

Difusão da diáspora

Além de apoiar a difusão do prêmio Wiki Loves África no Brasil, o coletivo Di Jejê também está colaborando com a produção de verbetes que tem o objetivo de traduzir o legado do prêmio para a cultura afro-brasileira. Além disso, está articulando outras parcerias entre a comunidade negra para mobilizar fotógrafos negros a participarem ou apoiar a realização do concurso.

Curadoria e exposição

Uma das parcerias articuladas viabilizou a curadoria do concurso, que será realizada pelo Afrotometria, coletivo de fotógrafos pretos que possui uma diversidade de gênero e olhares em suas produções autorais, enraizadas na cultura afro-brasileira. Um dos trabalhos de maior destaque da iniciativa é a exposição coletiva ‘Fotopreta’, que reuniu produções de 30 fotógrafos, em novembro de 2018, na cidade de São Paulo.

O acervo referente as 10 fotos selecionadas pelos fotógrafos que compõem o coletivo fará parte de duas exposições especiais, que serão realizadas após a divulgação dos vencedores. Com datas a serem definidas, o coletivo Di Jejê promoverá na cidade de Florianópolis, a primeira exposição que será realizada em um espaço cultural que difunde a cultura afro-brasileira; e em São Paulo, o Afrotometria está preparando outra exposição para contemplar e reverenciar os vencedores.

Segundo Fernando Solidade, integrante do coletivo Afrotometria, o concurso é uma plataforma maior para gerar um legado de informações sobre a diáspora africana. “A ação toda é maior, porque ela vem de uma necessidade de se gerar verbetes no sistema Wiki sobre África, incluindo a Diáspora. Então aqui no Brasil além do concurso de fotografia, será realizada uma ação no ultimo fim de semana de março, para criação de verbetes sobre coletivos, comunidades e personalidades pretas.”

Mais Informações:

Concurso Fotográfico Wiki Loves África

Link para inscrição: https://commons.wikimedia.org/wiki/Commons:Wiki_Loves_Africa_2020_no_Brasil

Contato: Fernando Solidade

E-mail: Este endereço de email está sendo protegido de spambots. Você precisa do JavaScript ativado para vê-lo.

Telefone: (11) 9.7180-7707

 O povo preto quer narrar suas histórias

Vivemos em um mundo de disputa. Nossa sociedade tem profundas marcas das desigualdades que foram desenhadas ao longo da história. Na atualidade parece que há espaço para debate, a tão falada representatividade está sobre a mesa.
Mas o povo preto quer mais. Queremos narrar nossas próprias histórias. Queremos ter direito de fala não somente quando essa é concedida. Somos múltiplos, somos muitos e plurais. A ótica de ser preto no Brasil se revela como um espectro, tamanha a diversidade dos povos ancestrais que nos originaram, e a variedade de experiências que podemos ter e ser. Pertencer. O que nos conecta é pele.

Apoie o Alma Preta e nos ajude a continuar contando todas essas histórias.

Vamos fazer jornalismo na raça!

Sobre o Alma Preta

O Alma Preta é uma agência de jornalismo especializado na temática racial do Brasil. Em nosso conteúdo você encontra reportagens, coberturas, colunas, análises, produções audiovisuais, ilustrações e divulgação de eventos da comunidade afro-brasileira. Nosso objetivo é construir um novo formato de gestão de processos, pessoas e recursos através do jornalismo qualificado e independente.

Contato

E-mail
jornalismoalmapreta(@)gmail.com