Texto: Divulgação / Edição de Imagem: Pedro Borges

O vencedor receberá R$20 mil; as inscrições podem ser realizadas até 17/06

A Secretaria Municipal de Promoção da Igualdade Racial (SMPIR) está com inscrições abertas para o edital “Monumento a Zumbi dos Palmares”, que irá selecionar e premiar o melhor projeto para a construção de uma escultura, na cidade de São Paulo, em homenagem ao ícone da luta negra. Podem participar do concurso cultural todos os cidadãos brasileiros negros e negras, e o prazo final para envio dos projetos é dia 17 de junho.

O concurso tem o objetivo de celebrar, por meio do símbolo de Zumbi dos Palmares, o papel da população afrodescendente no desenvolvimento do país e do município de São Paulo, honrando suas contribuições sociais, culturais, políticas e econômicas à sociedade. Ainda, busca inserir os cidadãos negros no acesso a recursos públicos para produção de artes visuais e promover sua participação na construção da cultura e historiografia brasileira.

A escultura será instalada nas proximidades da Praça Antônio Prado, localização da antiga Igreja do Rosário dos Homens Pretos, no centro da capital. “A construção do monumento oferece à população negra um espaço de identificação e valorização da sua história, um passo essencial em nossa missão de promover a igualdade racial também nos espaços públicos da cidade”, afirma Maurício Pestana, Secretário Municipal de Promoção da Igualdade Racial.

Release Monumento Zumbi 200x300Os projetos serão avaliados por uma comissão julgadora formada por representantes da SMPIR e da Secretaria Municipal de Cultura, artistas plásticos, e líderes do movimento negro. A análise será realizada de acordo com cinco critérios: qualidade estética do projeto; originalidade; apelo simbólico compatível com a luta da população negra; compatibilidade da escultura com o espaço proposto; e exequibilidade da obra de acordo com o cronograma de execução. Além dos fundos necessários para a execução e instalação do monumento no valor de R$ 100 mil, o artista vencedor receberá um prêmio de R$ 20 mil.

Os dados para envio dos projetos e o edital completo podem ser acessados no site oficial da SMPIR: http://goo.gl/elSTC9.

 

 

 

Sobre a Secretaria Municipal de Promoção da Igualdade Racial:

A SMPIR tem a finalidade de formular, coordenar e articular políticas e diretrizes para a promoção da igualdade racial e avaliação das políticas públicas de ação afirmativa, com ênfase na população negra. A política de ação afirmativa é o instrumento por meio do qual se busca a promoção dos direitos dos indivíduos e grupos étnico-raciais que sofreram injustiças históricas e, ainda hoje, sofrem com desigualdades sociais motivadas pela discriminação racial e demais formas de intolerância.

Informações:

https://www.facebook.com/SMPIRSP/

Raquel Reis – (11) 4571- 0920 / (11) 94301- 8542
rmreis@prefeitura.sp.gov.brraquelmarquesreis@gmail.com

Área de anexos

Com a aproximação do carnaval, a exotificação do corpo negro reaparece com força. Em meio a esse período do ano, é importante saber quais os malefícios da construção do sujeito negro enquanto malandro. Entenda como esse fator coloca a comunidade negra sob os olhares do braço armado do Estado.

O Programa de Intercâmbio faz parte da Década Internacional de Afrodescendentes

Texto: Solon Neto / Edição de Imagem: Solon Neto

Estão abertas inscrições para o Programa de Intercâmbio da ONU para Afrodescendentes. O prazo limite da inscrição é 31 de maio. Para candidatar-se é preciso ter ascendência africana e viver na diáspora. Também é necessário comprovar quatro anos de experiência em trabalho com direitos de pessoas afrodescendentes, falar inglês, ter disponibilidade para o programa, e ter o apoio de uma organização que atue em assuntos relacionados aos povos afrodescendentes ou direitos das minorias. O Programa será realizado de 21 de novembro a 9 de dezembro em Genebra, Suíça e faz parte do Programa de Atividades para a Implementação da Década Internacional de Afrodescendentes (2015-2024)

Proclamada pela resolução da Assembleia Geral da ONU 68/237, a Década Internacional de Afrodescendentes tem como foco o reconhecimento, a justiça e desenvolvimento, e procura estimular nos estados membros a garantia dos direitos fundamentais dos afrodescendentes para a eliminação do racismo.

Mais detalhes sobre o programa e podem ser acessados na página de inscrição, que está em inglês: http://bit.ly/1ssBbit

Década Internacional de Afrodescendentes

O período de 2015 a 2024, sancionado pela Assembleia Geral da ONU, compõe a década dedicada aos afrodescendentes. Nela pretende-se garantir justiça, reconhecimento e desenvolvimento aos descendentes da diáspora. A organização de 193 países definiu os seguinte objetivos para a década:

  • Promover o respeito, proteção e garantia de todos os direitos humanos e liberdade fundamentais para os afrodescendentes, como reconhecido na Declaração Universal de Direitos Humanos;
  • Promover maior conhecimento e respeito sobre a diversa herança, cultura e contribuição dos afrodescendentes no desenvolvimento das sociedades;
  • Adotar e fortalecer medidas legais em âmbito nacional, regional e internacional, de acordo com a Declaração de Durban do do Programa de Ação e da Convenção Internacional para Eliminação de todas as Formas de Discriminação Racial.
  • Mapa do site da Década Internacional de Afrodescendentes mostra a rota do tráfico de escravizados. Cerca de 40% do africanos sequestrados vieram para o Brasil / ONU
  • Segundo a ONU, pelo menos 200 milhões de afrodescendentes vivem nas Américas. Mais da metade deles vive no Brasil. É internacionalmente reconhecida a vulnerabilidade social dos afrodescendentes, uma decorrência do racismo. Ainda segundo a entidade, os negros mundo afora são vítimas de violência policial, discriminação racial e judicial, além de baixa representação política e dificuldade de reconhecimento de suas lutas.

Sobre o Alma Preta

O Alma Preta é uma agência de jornalismo especializado na temática racial do Brasil. Em nosso conteúdo você encontra reportagens, coberturas, colunas, análises, produções audiovisuais, ilustrações e divulgação de eventos da comunidade afro-brasileira. Nosso objetivo é construir um novo formato de gestão de processos, pessoas e recursos através do jornalismo qualificado e independente.

Onde Estamos

Endereços e Contatos
18-80. Jd Nasralla - Cep: 17012-140
Bauru - São Paulo
contato(@)almapreta.com

Mais Lidos