Protesto ocorre em meio às medidas do prefeito João Doria na região. No dia 21 de Maio, domingo, operação policial forçou a saída dos moradores da área.

Texto e Foto / Pedro Borges

Ativistas do movimento negro e de diversos movimentos sociais articulam protesto contra as medidas do prefeito de São Paulo, João Dória, e do governador do estado, Geraldo Alckimin, na região da Cracolândia. A concentração do ato do dia 26/05, sexta-feira, tem início às 16h, na Praça Patriarca, centro.

De acordo com pesquisa da Open Society, feita no início do ano sobre o antigo programa do ex-prefeito Fernando Haddad (PT), De Braços Abertos, 68% dos moradores da região se autodeclaram pretos ou pardos. 37% das pessoas na época eram mulheres e 5% transexuais.

Faixa para textos BAP

Abisogun Olatunji, da União dos Coletivos Pan-Africanistas (UCPA), acredita que a ação na Cracolândia faz parte de uma política genocida do povo preto. “Temos que entender que o que está ocorrendo não é um ponto fora da curva e nem começou e nem vai terminar com Alckmin e Dória. Essa politica racista, eugenista e higienista, e essa criminalização da pobreza, fazem parte do modus operandi adotado pelo Brasil desde o final do Século XIX”.

Para ele, é fundamental que organizações do movimento negro e entidades sociais ligadas aos direitos humanos se posicionem contra as medidas adotadas neste território.

Sobre o Alma Preta

O Alma Preta é uma agência de jornalismo especializado na temática racial do Brasil. Em nosso conteúdo você encontra reportagens, coberturas, colunas, análises, produções audiovisuais, ilustrações e divulgação de eventos da comunidade afro-brasileira. Nosso objetivo é construir um novo formato de gestão de processos, pessoas e recursos através do jornalismo qualificado e independente.

Onde Estamos

Endereços e Contatos
18-80. Jd Nasralla - Cep: 17012-140
Bauru - São Paulo
contato(@)almapreta.com

Mais Lidos