Pela primeira vez, movimento cultural negro se reúne em um único evento na cidade de Bauru. Além das artes, as atrações devem levar tom político ao evento do próximo dia 20/05

Texto / Solon Neto
Imagens / Alma Preta



No próximo sábado, dia 20 de maio, o município de Bauru-SP terá seu 1º Encontro de Cultura Negra. As atrações culturais, debates e palestras acontecerão entre 19h e 23h. Entre os convidados estão o grupo Ouro d’Mina, a atriz Tatiana Sá, o performer Gael Gamacho, o Doutor Juarez Xavier e a Doutora Andresa Ugaya, ambos da UNESP, além do ex-vereador da cidade Roque Ferreira.

O encontro gratuito faz parte da 15ª Semana Nacional dos Museus, e será realizado no Museu Ferroviário da cidade. O local histórico representa a forte ligação da cidade com as linhas férreas que um dia cortaram o Estado de São Paulo e faziam com que todos os caminhos levassem à Bauru-SP. Nada mais adequado, tendo em vista que as direções da cidade apontam diretamente para a Cultura Negra.



Em Bauru, o negro está presente nas centenas de terreiros de umbanda e camdomblé, nas batalhas de rima, no poderoso movimento Hip-Hop, na movimentação política das universidades, nas famílias das regiões mais populosas do município, e nas escolas de samba espalhadas pelos bairros mais populares.

A iniciativa do encontro parte, inclusive, de uma cantora de samba. A simpática e talentosa Jô Moura decidiu que já era hora de acontecer um evento que reunisse tanta diversidade em um lugar só, arregaçou as mangas e reuniu as pessoas envolvidas no evento. Ela sonha com que esse encontro seja duradouro:

"Eu tenho a expectativa de que esse evento se torne tradicional na cidade. Minha expectativa é que ele não se acabe mais. Que pelo menos uma vez a gente consiga reunir a arte, a dança, a política, a música, a pintura, tudo junto em um só lugar olhando para o negro".

Jô Moura é cantora de Samba e MPB. Entre os grupos que já integrou está o Balaio de Sinhá. (Foto: Alma Preta)

Ela lembra que é comum que a cultura negra seja abordada em eventos culturais da cidade, no entanto, esses mesmos eventos raramente seriam voltados aos próprios negros e negras: "Já aconteceram outros eventos que convidaram negros, mas nada como esse, que foca no negro e valoriza o que ele faz".

Jô é dona de uma voz poderosa, e aprendeu a cantar junto com o pai, que também tocava violão. Para ela, esse é um encontro simbólico e energizou as pessoas envolvidas pelo compromisso de fortalecer a cultura negra da cidade:

"Isso é muito bom, é muito mágico, porque a gente vai unificando, fortalecendo a cultura negra da nossa cidade, e isso só tem a somar. Todo mundo está trabalhando, todo mundo está empolgado com esse evento".

A cantora lidera o Yalodê Cultural, a produtora que centraliza a organização do evento. Em parceria, estão o Núcleo Negro para Pesquisa e Extensão da UNESP (NUPE), o Núcleo de Pesquisa e Observação em Economia Criativa (NeoCriativa), a Secretaria Municipal de Cultura de Bauru, o Instituto Omolara Brasil, o Museu Ferrorviário da cidade e também o Alma Preta.

Cartaz de divulgação do evento traz a diversidade de atividades do !º Encontro de Cultura Negra de Bauru (Imagem: Divulgação)

SERVIÇO:

1º Encontro da cultura negra em Bauru:
Local: Museu Ferroviário de Bauru.
Endereço: Rua 10 de Agosto, Quadra 1, S/N.
Data/Horário: 20/05/2017 - 19h às 23h.

PROGRAMAÇÃO
19h – Abertura – Fala dos organizadores
19h10m – Palestra Roque Ferreira - Tema: O combate ao racismo e a luta pelos diteitos republicanos.
19h30m – Grupo musical Ouro d’ Mina – Pocket Show.
20h – Debate sobre a questão racial:
Doutor Juarez Xavier – Tema: Como foram os dias seguintes à abolição?
Sociólogo Tadeu Kaçula – Tema: A história do samba em São Paulo
Escritora Geni Guimarães – Tema: A cor da ternura – A experiência de vida de uma mulher negra
22h – Peça teatral com a atriz Tatiana Sá –Tema: Quem é essa nega maluca?
22h15m – Performance com o performer Gael Gramaccio – Tema: Madame Satã
22h30m – Espetáculo de dança com a professora e dançarina Andresa Ugaya – Tema: Por nós, dança e poesia.
23h – Cantora Jô Moura &Banda – Pocket Show

FEIRA:
Maísa Crespa
Greice Luiz
Nina Barbosa
Tábata Santos
Tapiocas da Lu
Acarajé do Moreno

EXPOSIÇÃO:
Quantas mulheres negras da história você conhece? – Por Luana Protázio
Live Paint – Pintura ao vivo – Por Everaldo Luiz

 

Sobre o Alma Preta

O Alma Preta é uma agência de jornalismo especializado na temática racial do Brasil. Em nosso conteúdo você encontra reportagens, coberturas, colunas, análises, produções audiovisuais, ilustrações e divulgação de eventos da comunidade afro-brasileira. Nosso objetivo é construir um novo formato de gestão de processos, pessoas e recursos através do jornalismo qualificado e independente.

Onde Estamos

Endereços e Contatos
18-80. Jd Nasralla - Cep: 17012-140
Bauru - São Paulo
contato(@)almapreta.com

Mais Lidos

Cron Job Iniciado