Em Abril deste ano, Luana Barbosa do Reis, 34 anos, foi agredida por três policiais durante uma ronda em Ribeirão Preto-SP.

Morreu cinco dias depois, no hospital, ao não resistir aos ferimentos na cabeça provocados pela agressão. No mês de junho, o ato "Nenhuma Luana a Menos" reuniu cerca de 500 pessoas na cidade do interior paulista, para pedir um julgamento adequado ao caso. Passados meses de sua morte, a família ainda luta para que o caso saia da justiça militar e os envolvidos sejam julgados por um juri popular.

 

Sobre o Alma Preta

O Alma Preta é uma agência de jornalismo especializado na temática racial do Brasil. Em nosso conteúdo você encontra reportagens, coberturas, colunas, análises, produções audiovisuais, ilustrações e divulgação de eventos da comunidade afro-brasileira. Nosso objetivo é construir um novo formato de gestão de processos, pessoas e recursos através do jornalismo qualificado e independente.

Onde Estamos

Endereços e Contatos
18-80. Jd Nasralla - Cep: 17012-140
Bauru - São Paulo
contato(@)almapreta.com

Mais Lidos