Obra faz parte do EP “Um Tiro Só”, composto pelo poeta, e com divulgação marcada para 20 de Novembro. O Musical Pelamô, publicado pelo artista em 2016, esteve entre os 7 melhores álbuns de Hip Hop do ano passado, de acordo com o portal R7.

Texto e Foto / Pedro Borges

O poeta e músico Akins Kintê divulga o clipe da música “Compondo Tenso”, no dia 7 de Novembro, terça-feira. O clipe foi filmado na Ocupação Mauá, Luz, e na sede do time de várzea, Inajar de Souza, na Vila Nova Cachoerinha. A letra conta com a participação dos artistas James Bantu e Preto Win, e a base foi produzida por Renan Samam.

Alex Barcellos, Agência Solano Trindade, questiona Akins Kintê no início da música sobre a insistência do poeta em abordar a temática racial no Brasil. Para o personagem interpretado por Alex, Akins precisa abandonar “esses papos de preto e branco”.

Toninho Contenção, integrante do Inajar de Souza, também interroga o músico, e diz para ele fazer música e se apresentar para as classes altas, sem se preocupar com a comunidade negra periférica, e se preocupar apenas em angariar dinheiro.

Como forma de resposta, Akins Kintê, James Bantu, e Preto Win fazem uma crítica à cena atual do rap, quando há maior preocupação com a batida e o “flow” do que com as letras, antes marcadas na essência pela crítica social. Os músicos fazem uma exaltação do orgulho negro, da importância da comunidade negra se manter próxima, e a necessidade de enfrentar o racismo.

“A poesia de Compondo Tenso, com versos curtos e rimas rápidas, brinca seriamente com o momento atual da indústria musical, com refrões inspirados em ladainhas, e traz reflexões de resistência. Preto Win vem com sua levada e letra envenenada e James Bantu finaliza a obra com sua rica musicalidade”, conta o poeta.

Jair Cortecertu, jornalista da Folha de S. Paulo, um dos fundadores do portal Bocada Forte e um dos responsáveis pelo Zona Suburbana, ambos voltados para a cultura Hip Hop, aprovou a obra do músico.

"Akins Kintê conseguiu fazer sua melhor performance na música. O poeta soube aproveitar bem o groove cheio de africanidade, funk e samba para falar de temas como encarceramento, racismo e identidade. Sabe o termo resistência, que é repetido em centenas de raps? Kintê mostrou seu real significado com desenvoltura, ritmo e propriedade. Isso é pertencimento".

Akins Um tiro só Corpo

Os músicos Akins Kintê, Preto Win e James Bantu são os autores da música "Compondo Tenso" (Foto: Pedro Borges/Alma Preta)

O clipe também traz as origens do poeta, quem viveu e cresceu na Zona Norte de São Paulo, na favela da Divinéia, e sempre acompanha o time de várzea do Inajar de Souza, um dos mais tradicionais da cidade. Os agradecimentos ao final do clipe também são feitos à Ocupação Mauá, local que passa por um processo de pressão por parte justiça, e há pouco superou por meio de uma liminar um pedido de reintegração de posse.

A captação de imagens foi feita por Pedro Borges, co-fundador do portal de mídia negra Alma Preta, e a edição foi feita por Fernando Farias.

Em 2016, Akins Kintê, também em parceria de Preto Win e James Bantu, divulgou seu primeiro trabalho musical. O poeta decidiu por musicar alguns poemas do livro “Muzimba, na humildade sem maldade”. O resultado foi um retorno positivo do público e da crítica. De acordo com o portal R7, o álbum ficou entre os 7 melhores daquele ano.

A música “Compondo Tenso” faz parte do EP “Um Tiro Só”, que o poeta vai divulgar em breve, no dia 20 de Novembro, data da morte de Zumbi dos Palmares e quando se celebra a Consciência Negra no país.

“Um Tiro Só é a estilingada certeira na casa grande, um jeb único na cara da opressão. Um Tiro Só é um beijo estralado na boca da dama, numa jogada esperta de um gol. Um Tiro Só é um verso no meia da noite, uma lágrima rodando os olhos, um sorriso quando se menos espera”.

Sobre o Alma Preta

O Alma Preta é uma agência de jornalismo especializado na temática racial do Brasil. Em nosso conteúdo você encontra reportagens, coberturas, colunas, análises, produções audiovisuais, ilustrações e divulgação de eventos da comunidade afro-brasileira. Nosso objetivo é construir um novo formato de gestão de processos, pessoas e recursos através do jornalismo qualificado e independente.

Onde Estamos

Endereços e Contatos
18-80. Jd Nasralla - Cep: 17012-140
Bauru - São Paulo
contato(@)almapreta.com

Mais Lidos